CRUZAR DAS ALMAS

 

 

 Teu jeito de menino assustado, teus lábios cor de fogo,

 

 a tua pele contrastando com o luar ao mar,

 

 entrelacem de mãos olhares trocados

 

 O silencio...

 

pouco a pouco os lábios se aproximam a pele

 

 roça se lançamos um para dentro do outro na busca de

 

 nosso reencontro

 

 O jantar romântico olhos brilhantes saúda o nascimento

 

 da paixão que começa a tomar nossos poros

 

 À volta ao nosso castelo teu jeitinho maroto meio que

 

 sem graça, mas pedindo que te possui-se

 

 Lanço-te no leito que exala o aroma místico das damas da

 

 noite e passamos a viver nossa primeira noite mistura de

 

 mel canela, picante se lançamos e fazemos das horas

 

 segundos...

 

 Minha língua a penetrar teu corpo sedento teus lábios

 

 quentes a levar-me ao êxtase a tua entrega por inteiro

 

 teu gosto agora com o meu somos um só agora

 

 Fazemos de esta noite o cruzar de nossas almas,

 

 chamamos as estrelas, para testemunhar, a lua para nos

 

 iluminar nossos corpos nus agora lançados neste tempo

 

 sem começo e fim

 

 La vem os primeiros raios do sol e nos apresentamos a ele

 

 com o mesmo fogo que ele nos transmite o que será agora

 

 de nós...

 

 O que importa e que vivamos muitas outras noites,

 

 inúmeros dias, e nos tornemos uma só alma  quero-te

 

te gosto

 

 docinho

 

 

 

Cristal solitário