Covardia...

 

Ah!

 faltastes a ti a coragem

de sentir o sentimento mais forte de tua existência,

o medo de sentir tua pele tocada por alguém mais poderoso que tu,

medo de sociedade...

 de família...

 ou de sombras...

que criastes em tua mente,

este medo que te leva a afastar-se

certamente do maior de teus tesouros

que entregastes agora ao primeiro que diferente de ti

tem coragem de amar,

e não vergonha,

certamente o amor não daria pra ti

só o prazer mundano

aquele que agora tens

e logo estares a ser trocado

ou ser feito servo sexual...

Diferente de tu 

não me entrego à covardia,

e de frente

 digo ao mundo quero,

estou pronto

e não temo

AMAR!...

 

 

Cristal solitário

Poeta dos Sonhos