Cantinhos

 

Escondo-me nestes cantinhos que a vida me apresenta, tento proteger-me dos

 

abutres que carregam a maldade e faz da violência marca, do preconceito

 

bandeira, da mentira o estilo, da ignorância o alimento.

 

Ah... cantinhos se fazem ao longo do caminho e nestes procuro a proteção ao

 

meu coração tão ferido

 

Dói muito ver meu irmão agredindo tudo por onde passa, desde a natureza em

 

todas as suas formas, como até mesmo a si próprio, através do uso de drogas,

 

da entrega do corpo de forma vulgar!

 

Como busco esconder-me de todo este mundo sujo, aonde as pessoas só valem o

 

que pesam, aonde se vê o que o vizinho tem, com inveja sem antes meditar, o

 

quanto de trabalho foi necessário para tanto.

 

Busco por um mundo, onde o preto, o branco, o amarelo, sejam sempre vistos

 

com igualdade, um mundo onde o que importa seja o amor independente da

 

escolha sexual de cada um, um mundo aonde os pequenos brinquem livremente,

 

um mundo, onde cada qual se enxergue simplesmente como irmão, pois afinal

 

somos todos filhos do mesmo pai!

 

Cristal Solitário