VEM LOGO...

 

Esta noite de inverno

 me faz sentir mais, ainda, tua falta...

Procuro teus  braços que sempre me protegiam;

 o peito que era meu aconchego,

 as tuas pernas por onde meus lábios

podiam fazer-te homem realizado.

Noite que se faz presente...

Atormenta a minha alma, dilacera minha carne,

 abre meu coração, me faz tremer,

como se em gozos múltiplos;

como se  eu estivesse contigo...

Mas tudo ocorre por tua falta...

Este frio que haveria de dominar-me

 é, então, jogado ao canto, como folha

 a ser trocada de árvores,

que abrigaram nosso amor;

teus olhos, que  eram a minha visão do mundo,

me fazem tornar-me mendigo cambaleante,

meio a bosques de imensa saudade...

Onde te busco de maneira louca e desenfreada.

Por fim, lanço-me de joelhos,

 frente ao Senhor do Universo

e peço socorro a este coração ferido;

levanto-me mesmo que em chagas

e continuo minha peregrinação,

na certeza de que tu estas ai,

em algum lugar,

e me surgirás renovando-me...

 

Cristal Solitário

 
 
 
Tutoriais Denise Worisch