INSTANTES...

 

 

Por instantes, fui feliz...

 Menino me fez em teus braços;

contigo percorri o Universo,

entre estrelas a saudar-nos...

Por instantes,

 que me pareciam eternos,

 te amei, entregando-me a teus desejos...

E tu aos meus...

 E, entre gozos intermináveis,

 como duas frutas a amadurecerem,

 o tempo passava

entre nós desapercebido...

Por instantes,

 me senti dono do próprio globo terrestre;

 como se pudesse fazê-lo ser somente nosso...

Entre teus lábios doces

conheci o esplendor do amor...

Mas teus lábios me fizeram sentir

o peso do adeus e da solidão,

 emanada da ingratidão...

E, agora, nesta distância que toma minha alma,

 busco meu refúgio entre as flores,

 afim de poder ali esperar

que um dia volte, enfim,

para mim,

 meu anjo picante!...

Cristal Solitário