Carvão

 

 

Como menino despreocupado

 lanço-me frente a vida

escolho o caminho da miragem

que poderá me fornecer a cor e sonhos roubados

Por instantes me fará voltar a me sentir amado e desejado

 e dentro destes sonhos muitos inocentes

e outros picantes

vou entregando-me a cada segundo

jogando-me nos braços desta fantasia

que é reproduzida com tal força que chego a senti-la em minha pele

Transtornado pelas madrugadas

caminho entre corredores a lembrar-me de tua silhueta

e das noites de gozos intermináveis que vivíamos

o teu cheiro se faz presente em cada cômodo

nas paredes chego a sentir teu calor

Jogo-me na cama te sinto sendo possuído por mim

momento de êxtase único

onde você se entregava jogando pra fora os dogmas

que tanto te perseguiam...

porque naquele instante tua satisfação e êxtase eram totais

Possuir-te ou ser possuído 

diferença nenhuma, afinal acima de tudo isto

 estava a regência era nosso amor,

mas por descuido nosso o que era brilhante de luz, belo e mágico

hoje se tornou simples pedra de carvão.

 

Cristal Solitário

"poeta dos sonhos"

 

POESIA DE: CRISTAL SOLITARIO
ARTE, TUTO E FORMATAÇÃO: SUELYDAM
TUBE: MALU BRASIL

MUSICA: epefte_vathia_siopi