Acreditarei ainda?

 Poesia: Cristal Solitário

 

 

Fui crescendo e brincava com as crianças sem medo das ruas,

das praças e parquinhos. Hoje olho e vejo ruas tomadas por carros,

as pracinhas por prostituição, os parquinhos estes nem vejo mais...

Adolescente, conheci meu grande e primeiro amor.

Com ele casei-me, mas a morte arrancou-o de mim.

Percorri todos os continentes

e após longos anos sozinho, casei-me novamente,

e vivi quase duas décadas com alguém que julgava conhecer; mas não conhecia.

Escrevi livros, plantei arvores, criei com dignidade filhos de outros, estudei,

me tornei homem respeitável, mas hoje com meio século de vida, 

vejo-me só em um mundo totalmente diferente do que eu sempre desejei para mim.

Será que um dia as crianças voltarão a brincar livremente,

as pessoas darão mais importância a beleza interior do que a exterior?

O sexo será feito com decência e com amor?

Será que um dia os seres humanos voltarão a se respeitar?

Devo acreditar ainda ou será que sou pateta!!!

 

Cristal Solitário

"Poeta dos Sonhos"