Doma-me

 

Entregue-se a mim quero saboreá-lo por inteiro

sugá-lo como a fruta mais doce sentir em meu corpo o néctar de teu amor

possuir-te e ser possuído. Ser amado e amá-lo!

Deixa-me fazer de você meu mundo, percorrer suas pernas,

 esconder-me meio a teus braços

embeber-me neste turbilhão de prazer incontrolável

vindo da união de nossos lábios.

Quero sentir-te como meu vulcão queimando minhas entranhas

 penetrando-me em todos os meus sentidos

 chegando a desfalecer sob as estrelas, depois de cada uma de suas investidas.

Rasguemos pudores, medos, cobranças, fechemos as janelas de nosso quarto

coloquemos as trancas e vamos viver este sonho encantado e único

 gritando ao mundo que nos amamos agora e pela eternidade.

Jogando-se dentro deste universo de magia único

onde seremos os únicos regentes e responsáveis agora

por escrever entre as nuvens nossos nomes

e passar a fazer  parte tal como o sol a lua e o mar

deste universo de amor aos nossos pés...

Vêm meu amor, vem...

 

Cristal Solitário

Poeta dos Sonhos

 

 Ah! Se gostasses que eu te domasses...

 

Iria domá-lo a minha maneira

deixa-lo sem eira nem prosa

colocá-lo de maneira certeira

no colo de uma fera manhosa

 

Te fazer subir pelas paredes

te arranhar a pele das costas

envolvê-lo na minha rede

na teia de uma fera manhosa

 

Vem coisa linda e cheirosa

saborear essa coisa gostosa

eu, inteirinha nua e deliciosa,

no corpo quente dessa manhosa

 

FeraManhos@

 

 

 
Tutoriais Denise Worisch
site
www.pspcyber.com.br
 
 
 
 

Livro de Visitas
Menu Duetos
Próxima Dueto