Ah!  noite aquela...

Poesia de: Cristal Solitário

 

Estrelas encantadoras agora  partem de um cenário 

que exala puro aroma de amor,

castiçais velas ardentes, teu rosto meio a penumbra 

encanto sensual se faz, a musica suave, encanta o ambiente,

na mesa nosso jantar regado ao vinho e especiarias vindas do mar.

Mãos tocadas  sorriso maroto, a pele arde em chamas

pelo encontro de nossas  almas prometidas,

caminhamos para a piscina

e lá a champanhe e morangos carnudos nos esperam

fazendo  nossas entranhas queimarem

sedentos pelo  prazer que agora nos espera

jogados na piscina em uma dança de sedução

beijos e caricias

enfim a única peça de roupa lançada á água

agora nus, entregamo-nos a este amor  sem limites

sem imposições, nem pudores

o que importa-nos agora

somos só nos

e vc grita e geme de prazer

e entoa tua voz te quero, te quero,

 exploda-se  o mundo pois eu te quero

Lábios usados em todo o corpo,

horas nas águas, 

enfim  de mãos dadas subimos as escadas

que nos leva ao caminho do céu

nosso leito se transforma e nasce mais um grande amor.

 

Cristal Solitário

"POETA DOS SONHOS"
 
 
Ah! aquela noite...
 
O céu nos esperava exalando perfume
flores jogadas pelo quarto e no leito
iam perfumar nosso ato
Depois da conversa, da piscina
agora seria nossa sina
de dois amantes à beira da loucura
Morangos esfregados na pele
dados boca na boca
chantily pelo corpo
que delicioso dançar de nós dois
Vinho sob a mesa
e eu na certeza
que iria me banhar
no doce sabor da tua saliva
e no liquido delicioso que jorrava
e eu me saciava,
bebia, sugava
sem medo de acabar
sem hora de terminar
exalando desejo
te querendo no meu meio
me sugando sem parar
e eu louca, sussurrando palavras
que nem eu entendia
e nessa delícia de orgia
queria que o tempo parasse
que você nao cansasse
e que eu vivesse eterna
ali, entre teus braços
 
FERAMANHOS@
 
 
 

 

 

Livro de Visitas
Menu Duetos
Próxima Dueto